0

0

sexta-feira, agosto 10, 2012

Barro X Asfalto

Cresci numa rua de barro sem saída e isso deu o tom da minha infância, pois a rua quase não tinha movimento de carro. Podíamos improvisar com um elástico uma "rede de vôlei" amarrando de um lado a outro nos portões da casa. Brincávamos correndo, pega-ladrão, pique esconde, pega-pega. Atravessava a rua sempre com cuidado, mas nunca precisei me jogar na frente de um carro para poder atravessá-la. Andava incansavelmente de bicicleta, pela rua e pelas calçadas. Gostava muito de explorar as calçadas de patins. Felizmente só me mudei para uma rua de asfalto depois dos 20 anos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário