0

0

segunda-feira, dezembro 17, 2007

Ed io chi sono ancora?


Dopo de le sue bacci, abracci, afetto...
Dopo de stare ensieme, cosi vicino, cosi con te...
Dificile de pensare che un semplice riguardo poteva trasformarsi in tutto che abbiamo ripartito, sognato, vivuto, impazziato...
Ti guardo com me, qui vicino, anche che stia piú lontano...
Ti guaderó com me per sempre, fra che altra volta saremmo due...

domingo, dezembro 09, 2007

Mudando o rumo da história ou da estrada...



E eis que há uma luz no fim do túnel...
Na verdade sempre lá esteve, eu que relutava ou não conseguia destinguí-la no meio da escuridão...
Não errei o caminho, nem me perdi na escuridão, mas me prendia aos obstáculos, esmurecia ao não ver a luz no fim do túnel...
Mas deixei que a história muda-se de figura
Aprendi a colaborar para que o desenvolver do percuso, da experiência, do cotidiano e do inesperado fosse o mais natural e proveitoso possível...
A estrada pode até ficar interditada, pode até nem ser mais trafegável, mas eu vou seguindo, eu estou atenta e isso faz toda a diferença...

terça-feira, novembro 13, 2007

Incógnita



Eu sou ou tu que és?
Me castiga, não me faz mais suspirar...
Estás me abandonando ou eu te magoei sem perceber...
Sou dramática sim, tu bem sabes.

Mas é que eu fiquei pior, tu me fizestes tão bem
As suas nuances onde pude me perder
Os cheiros que vc exalou e pelos quais eu deixei enebrear-me
Nunca imaginei que pudesse viver mais do que já tinha vivido até que vc mostrou tudo o que pude ir além

Será q ainda posso ir além?!
E terei q ir além sem vc, pois em dois meses ou menos que isso tudo estará acabado entre nós...
A sua vida vai esvair-se entre meus dedos, com o passar, dos minutos, das horas, dos dias e das semanas

E eu ainda terei que comemorar a chegada do outro alguém com fogos de artifício...
Que seja então...
Vc me fez amar, sorrir, cantar, escrever, fotografar, vislumbrar, acalentar, experimentar, desafiar, assobiar, esbravejar, saltitar, apaixonar, como nunca antes
Vou te guardar com muito carinho,
pois sou mto melhor graças a vc

quarta-feira, novembro 07, 2007

Intxa...




Estar só
Andar por aí livre
SEm preocupar-se com quem vai encontrar
com quem vai estar
e aproveitar, cada viver, cada ser e cada estar

Estar junto
SEr dois
Pensar em dobro, viver sem pensar
Ou só pensando que tens alguém para contigo viver
Que quer sua atenção, que lhe dá atenção
As mãos, as bocas, os olhos, os corpos, e alma

sexta-feira, novembro 02, 2007

À Nando ou á nado


Um eterno desalojado
Hoje está abrigado entre listas, fotos,
amontoados de roupas, Baygon, baratas,
quatro paredes, muitos amigos e um teto
Muito dedicado ao mestrado
ao que for marcado, sonhado, desejado
Não esquece do passado, sempre destrambelhado
vive desesperado
Se preocupa com o futuro, com o obscuro, o desconjuro

Ele veio de Belém
Sem nem saber que não podia vir de trem
Uma família de baratas de refém trouxe
E em sua mala adentrou
Um mata, não mata, que não matou
E em seu quarto se alojou
Um mata, não mata, até hoje não matou

Até que um dia eu dei bobeira em seu caminho
E o bonitinho na minha faixa
Alegre, fresca, se fissurou
Resolveu em minha vida despencar
Mas de decadente não teve nem a entrada
e nem a saída
E eu de zueira, decidi ir com ele a feira
Viciei em seu talento e em ser seu tormento
E sua história em letras pus-me a contar

Se Maceió tivesse uma honrada ponte
Fernando o seu ilustre morador seria
E a família de baratas
Por fim o deixaria (em paz)
Procurando outro rapaz
Em busca de uma humilde moradia

De fato e de direito
por Maceió ele se sente amado
Mimado, afagado
E está prestes a dizer
Que não há mais o que fazer
E que daqui não se vai nem à nado

quarta-feira, outubro 31, 2007

Moi



é meu, sou eu, só mEU...
Enfim, por fim, assim, não sei bem explicar...
Estou nas palavras, nos sorrisos, nos amores, carinhos e olhares...
Estou em teu sorriso, olhares, carinhos, palavras e amores...
E é esplêndido quando estamos juntos, livres, leves e ardentes...

Só que no momento eu sou mais eu...
C'est moi... Je suis... Je ou moi...

sexta-feira, outubro 12, 2007

Aconchego



Existe um lugar
que ainda não encontrei
Não vivo a esperá-lo
mas almejo encontrá-lo
E um dia lá estarei

Nele não há promessas
desasossegos ou demora
Nele só há desejos, sorrisos
beijos com gosto de amora

Eternos afagos
Amigos amados
Amores profundos
Olha esse é o meu mundo
de sentimentos à flor da pele

Lá o tempo passa mais devagar
Daqui e de aculá
Uma vez por lá
não sairia mais dali
Pois não se cansa de nele estar

Será que por mim espera
para sermos um
Será que comigo sonha
de mãos dadas a caminhar
Será que está por perto
e mesmo ao longe está comigo

sexta-feira, outubro 05, 2007

Dobrado


Este é o nosso trato
que fizemos em silêncio
estamos juntos, em momentos distantes
às vezes beijando só em pensamento

Um toque ao acaso
Um olhar contemplativo
As palavras que nada dizem
A boca quer, mas nada faz
A mão quer, mas nem se move

Esbarrar sem planejar
procurar uma maneira de desencadear o desejo
ou esperar que ao acaso role
um beijo, um carinho,
um abraço, um amasso, um suspiro

No íntimo tudo isso acontece
Mas nada se faz

quarta-feira, setembro 26, 2007

Pôr-do-sol em Penedo


Ali em dois, mas não em duo
Por desejo, por ímpeto, e o medo
Um deliciamento de um momento que não passou daquele segundo

Contato, tato, destrato, desencontro
Alguns prazeres, outros nem tanto
Cadê aquela harmonia, sintonia, calmaria?

Muitos desconcertos quase sem conserto
Minha sintonia tava diferente da sua
Eu percebi, e você?

As carícias que tanto me encantaram, onde estavam?
A química deixou de ter lógica
A lógica era já não ter mais química

O desejo se expressando cruamente
melhor com mais jeitinho, com mais carinho, mais bonitinho

sexta-feira, setembro 21, 2007

Onde está o que tanto procuro?!


Será que tô procurando mesmo?
ai ai ai ai ai
Porque não pode ficar bem como está?
E porque eu tenho que saber como é que está ou como é que tem que ficar?
E se me apontarem para onde ir, o que fazer e como seguir?

Qual é a próxima saída?!


Meio sem rumo, sem muitos obstáculos
Meio sem informação, mas não é por ausência de comunicação
Meio sem escolha, mas as opções estão a aparecer
Meio sem imagem, mas não é por estar embaçado
Meio sem imaginação, talvez por desejar demais
Meio sem preocupação, e prestação e desilusão e confusão
Meio, um meio, só meio, ao meio, do meio e para o meio

segunda-feira, setembro 10, 2007

O que dizer...


By Lisandra
Foto surpresa de um dia feliz
Palavras não faltam, nem sorrisos ou olhares...
MAs é tudo muito confuso...
Confuso pois são dois, confuso pois são desencontrados,
confuso porque sempre se complica,
a gente que complica...
Vê um pouco diferente, chama de confusão e acha q fica por isso mesmo...
Mas é melhor deixar rolar, vai deixa?
É melhor abusar das palavras, dos sorrisos, dos olhares, das carícias, mas não abusa mto do silêncio não, nem da distância, sim?

domingo, setembro 09, 2007

Contra-luz

O que seria de mim sem amigos?
O que seria de mim sem câmera fotográfica?
O que seria de mim se eu naum gostasse de escrever?
O que seria de mim sem a minha espontaneidade?
Se eu naum fosse doida o suficiente p curtir o encontro com os meus amigos até o talo...
O que seria de mim sem a minha onipresença?
O que seria que seria que seria de mim?
Mto sono mesmo

sábado, setembro 08, 2007

Parecido



Certas felicidades são melhores que uma felicidade certa...

Um felicidade certa lhe prende, mesmo sem rigor ou amarras

Certas felicidades são vivenciadas a cada instante, livre, leve e solta


Mas então como conseguir um equilíbrio
Satisfazer os desejos sem se sentir preso
Curtir aquela boca parecida com a sua
Desfrutar daqueles sorrisos que vc não acredita que são provocados por vc
Cruzar olhares, palavras e carícias
Será que é só convidar, se aproximar ou tem algum segredo?

quarta-feira, setembro 05, 2007

Me pegue com jeitinho e me beije com carinho...

Esse era o meu desejo ontem... Talvez o meu desejo desde sábado...
Ser pega de jeito... ai ai ai ai ai (rs)
pior que tinha uma pessoa em específico que me fez desejar tudo isso, só que não rolou

E os dias foram passando e conversas sérias de outra procedência aconteceram, definitivamente esse ano não deixa de me trazer surpresas, só coisas loucas, novas/velhas, e inspiradoras em minha vida...

Mas apesar de experimentar emoções diferentes, e não estar me sentindo tão serilepe ontem, eu ainda tinha o mesmo desejo de sábado, e eu estava ao lado de quem poderia realizar o meu desejo, mas não rolou (rs)

E o desejo persiste...

domingo, agosto 26, 2007

Rimado?!

Estou a contemplar de cá e vc de lá,
mas nem sabemos bem o que...
Tocas daqui, ouço de aculá
Passas por mim sem saber o que esperar
Eu também não sei

Toques e carinhos são necessários
Estar junto também seria,
e como acabar com essa agonia?

Não é por falta de querer
Talvez por não entender
por temer
por não saber
por querer só viver
mesmo sem entender

domingo, agosto 19, 2007

As fotos



Nem fora a autora daquelas fotos, mas elas estavam junto a algumas outras que foram feitas por mim e a máquina nem minha era...
Quase um mês depois foi que pude ver as fotos com calma, as que fiz e as que duas outras pessoas fizeram...
Era aniversário de uma amiga, era um dia estranho, havíamos nos encontrado por acaso, e fui gostando de sua companhia e vc da minha, só que eu tava acompanhada... Contudo acabei ficando mais acompanhada por vc do que pela companhia que tinha chamado...
Mas depois desse dia não haviamos mais nos falado, até que te vi nas fotos...
Lembrei-me de nossos encontros escassos e senti uma vontade de estar mais próxima, senti que era o momento de deixarmos de sermos meros conhecidos, e assim foi, e assim eu entro em uma nova fase...
Sim, pq me sinto mto mais eu ultimamente, e os meus atos cada vez mais comprovam isso, me sinto mto mais fotográfica, espontânea, sensível, inquieta e impaciente também... E por mais que não vá ser do jeito que poderia ser, o que importa é que tá sendo... Quer dizer, eu to vivendo, e mesmo que vc participe menos do que eu desejo, eu desfruto sempre do muito ou do pouco...
E assim vou!!!

quarta-feira, agosto 15, 2007

Além do olhar




Será que é difícil de perceber que eu valorizo cada suspiro que possam vir a dar em minha vida?!

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

É a nova fase continuará recebendo ajustes, recebendo novas experiências e novos conheceres e velhos e o que mais seja...
Quer dizer faz parte de mim vivenciar cada segundo, parte de mim me encantar a cada descoberta ou redescoberta, pois adoro viver. E me sentir viva, então, consigo isso com mto pouco...
E não preciso agarrar o sentimento, não preciso nem pretendo problematizar, eu só vou e preciso curtir, eu só vou e convido p que venhas ou venham comigo...
Aceito que me percebam e aceito que respondam ao meu convite, desfruto em ver o sorrir provocado por mim, e tento deixar claro que quero perto, pois só não quero comigo quem não quiser... Pois eu quero e se queres, és bem-vindo...

domingo, agosto 12, 2007

Sol, guaxuma e boas companhias
















Na mão ou no peito


Bate aceleradamente tranquilo, quer estejas com o coração na mão ou apertado dentro do peito...
Quer os problemas sejam do coração ou da mente...
Quer por estar na mão...
Quer por estar no peito...
Quer seja apenas uma maçã que com duas mordidas ganhou a aparência do que para muitos é o símbolo de um coração, embora pouco tenha da verdadeira imagem,
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
Mas se é uma maçã, logo pode-se denominar de "maçã do amor"...
uma maçã com um desenho de coração, mais maçã do amor, do que as que são vendidas sem coração, kkkkkkkkkkkkk
Mas e se do mesmo jeito que a imagem não representa um verdadeiro coração, um símbolo ou uma referência poderia dimensionar o que é o sentimento mais confuso e arrebatador de todos?!
a "maçã do amor", poderia ela ser a expressão de algum amor, poderia o amor estar contido nela...
amor, amar, ser amado, o q eh isso mesmo?

quinta-feira, agosto 09, 2007

Por acaso

O acaso promove o melhor de muitas coisas ou não, kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
Mas com certeza foi o acaso que promoveu essa belíssima foto.

E os anjos, são eles acasos?
O que esperamos de um anjo?
Simbologia ou maneira de interpretar?

Eu só espero amizades, sorrisos, momentos contagiantes, fotos propositais ou ocasionais, conversas, andanças, por isso eu espero... Dedo inquieto no disparador, olhar atento, coração traquilo... AMigo anjo, anjo amigo, meus amigos são anjos e eu espero poder dar sempre uma de anjinha na vida deles...

Em construção











domingo, agosto 05, 2007

Deshum




Difícil dizer se o que mais encanta são os momentos, as pessoas que o divedem com vc, o brilho que o seu olhar dá p cada situação, o entusiamo que se sente por estar com quem se gosta, os sorrisos, a cumplicidade, o carinho, poder fotografar e tentar transcrever um pouco do que tantos momentos significaram, ai ai ai ai ai


Scandurra & Arnaldo







quinta-feira, agosto 02, 2007

Bendito arrego

"Eu tava à toa na vida,
meu amor me chamou
pra ver a banda passar
tocando coisas de amor..."

Na minha versão:

Eu tava à toa na vida, e não queria mais saber de amor...
E pela primeira vez a banda passou tocando coisas de amor e o meu arrego chegou...

Pedi arrego mesmo, e antes eu tivesse pedido há mais tempo...
antes eu tivesse perdido a paciência com o amor desde cedo...
antes eu tivesse entendido que amor não se busca, nem se acha, se vive...
antes eu tivesse não vivido tudo de bom q eu vivi agora...
antes eu não quissesse escrever tanto sobre tudo o que vivo...
que antes o que, o que importa é o agora mesmo...
E esse agora tá mais que maravilhoso, e com certeza não vai ficar pior do que já foi...
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk