0

0

terça-feira, novembro 13, 2007

Incógnita



Eu sou ou tu que és?
Me castiga, não me faz mais suspirar...
Estás me abandonando ou eu te magoei sem perceber...
Sou dramática sim, tu bem sabes.

Mas é que eu fiquei pior, tu me fizestes tão bem
As suas nuances onde pude me perder
Os cheiros que vc exalou e pelos quais eu deixei enebrear-me
Nunca imaginei que pudesse viver mais do que já tinha vivido até que vc mostrou tudo o que pude ir além

Será q ainda posso ir além?!
E terei q ir além sem vc, pois em dois meses ou menos que isso tudo estará acabado entre nós...
A sua vida vai esvair-se entre meus dedos, com o passar, dos minutos, das horas, dos dias e das semanas

E eu ainda terei que comemorar a chegada do outro alguém com fogos de artifício...
Que seja então...
Vc me fez amar, sorrir, cantar, escrever, fotografar, vislumbrar, acalentar, experimentar, desafiar, assobiar, esbravejar, saltitar, apaixonar, como nunca antes
Vou te guardar com muito carinho,
pois sou mto melhor graças a vc

2 comentários:

  1. Larissa, foi mal! Tinha esquecido que foi você a outra a se arriscar na cachaça, hehehe.

    Corrigi o texto. ;)

    Obrigado pelo elogios.

    E suas fotos (e sua máquina) realmente salvaram a pátria. Cê tem um olho muito foda.

    Abraço

    ResponderExcluir
  2. Eita, Larrisa! Foi mal. Nem lembrei que tinha sido você a se arriscar na cachaça também, hehehe.

    Corrigi o texto.

    E obrigado pelo comentário e elogio.

    Tuas fotos foram uma mão na roda. Cê tem um olho bom mesmo. Cê via ficar escalada como fotógrafa oficial do Gaveta, assim. =)

    Abraço

    ResponderExcluir