0

0

quarta-feira, janeiro 23, 2008

Aquele caminho...


Tá aki no negativo da minha memória... e tem vezes que eu fico absorta só lembrando e tem outras que as lembranças me invadem e eu brinco de reconstituir tudo daquela noite... Sim a anterior tbm conta, o forró, a conversa, mas foi na seguinte, naquela noite que vc me mostrou que queria fazer parte da minha vida, o que me fez mto feliz e eu só pude querer fazer parte da sua tbm.
E depois de tantas reconstituições, fui convidada pela minha saudade a transcrever cada momento do nosso percurso, a compartilhar mais um bucado contigo...

Sim, p mim tudo ficou mais claro ao te ver naquele ônibus sem os seus amigos...
E aí o desafio era travar uma conversa e fazer o interesse progredir até um clima mais propício rolar, kkkkkkkkkkkkkkkkkkk
E o percurso foi o de andar até o marco zero.
Na ida, os pensamentos desconfiados "será que vai rolar?", "será que vai ser bom?", "como vai ser?". Aquele pisar em ovos, "poxa, ele parece tão legal", "e essa minha vergonha que não passa...".
O meio do caminho foi a minha busca por um lanche e vc pacientemente brincando comigo e esperando... Aquele frevo q nem vc nem eu sabiamos como brincar, até q decidimos brincar juntos... "Podemos tudo", poxa ficou até mais claro nos gestos do que nas palavras, pq não teve palavras depois disso, kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
E aí o que me encanta agora é lembrar do caminho de volta, sim, porque aí eu lembro de como estavamos felizes e chameguentos, e carinhosos, e desejosos, kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
Pois é aquela volta do Marco Zero, aquelas paredes, hj são minhas lembranças queridas...
Até o próximo capítulo...
Nostre bacci

Um comentário:

  1. brigao amor, pode voltar.

    vi um esqueleto, e um soldado do mal, ui....

    ResponderExcluir