0

0

segunda-feira, janeiro 21, 2008

Rascunho


É eu tinha que começar por algum lugar...

Produção Audiovisual Alagoana

*De passagem ao ingresso
No fim do século XIX com as experimentações fotográficas que intecionavam colocar as imagens em movimento, surgiu o cinema. E não demorou para que um dos tantos inventos chega-se ao brasil pelas mãos de um fotógrofo frÂnces, e as primeiras cenas gravadas em nossas terras foram da Bahia de Guanabara no Rio de Janeiro, antes mesmo do navio aportar em um de nossos portos.
A febre de salas de exibição e de casas de fotografia que passaram a fazer trabalhos cinematográficos ocorreu graças a emigração dos italianos para o Brasil, pois a grande maioria dos profissionais era estrangeiros, havia também alguns portugueses e franceses, mas a maioria eram italianos.
E foi um desses italianos, o fotógrafo Guilherme Rogato, que ao vir fazer uma exposição fotográfica em Maceió, acabou fazendo planos para aqui retornar. Veio primeiro em 1919 e dois anos depois retornou com sua fotografia e uma câmera cinematográfica. Como trazia uma inovação em sua bagagem, Rogato logo teve o reconhecimento do governador e começou os seus registros: carnaval de 1921, e de 1926, saída da matineé, inauguração da ponte Vitória e homenagem ao governador fernandes lima. Seus filmes logo eram exibidos em alguma das de cinema da cidade, já havia algumas na época, surgiram quando os primeiros aparelhos de cinematografos foram acolhidos por aqui, ainda nos primeiros anos do século XX.
A cinematografia exercia uma função documental, natural, os posados, como eram chamados os filmes de ficção ocorriam em instalações precárias, no Rio e em São Paulo. As películas mais populares eram as que faziam reconstituições de crimes ediondos, pois misturavam cenas reais com matérias de jornais, e os quadros com as legendas.
Mas em Máceio o desejo de gravar um posado só foi concretizado graças a parceria com um Pernambucano chamado Edson Chagas, que junto com Rogato, e após dois anos de projeto gravaram...

Nenhum comentário:

Postar um comentário