0

0

sexta-feira, novembro 10, 2006

Um ano


Quem me conhece sabe, que eu celebro sempre o que se passou comigo, de bom ou de ruim, e desde o mês passado eu venho comemorando o ano que se passou, pois as recordações de novembro de 2005 me fazem muito bem.
Contudo a realidade de novembro de 2006 está muito aquém. Não estar tão feliz quanto no ano passado não me incomoda. O detalhe é que meu tapete foi puxado de diversas maneiras, e pode até parecer drama, mas o que desencadeou tudo isso é muito sério, por isso mesmo eu tenho que esquecer e p isso eu não posso dizer uma palavra sobre.
E assim vou sendo obrigada a não ser eu mesma, a esconder de quem eu amo uma situação tão ruim pela qual passei e a ver no rosto de quem eu pude contar o choque de uma realidade tão doentia. É eu não conto e sendo assim não sai da minha cabeça.
Hoje foi a prova dos nove, tive que olhar para quem eu mais gostaria de contar sobre e fingir que nada aconteceu, eu sabia que não ia conseguir, pois tava escrito na minha testa que eu não tava bem, mas como não tive muita proximidade durante a noite, meu estado não ficou evidenciado.
Estou diferente e não sei até quando, não sei até que ponto vou continuar cabreira, distante, melancolica, não sei o quanto ainda vou ter que disfarçar, e não sei se quero voltar o que era, pois não posso e nem quero esquecer o que aconteceu, superar eu devo e quero, e estou conseguindo com o passar do tempo.
Ficou até mais difícil sonhar, mas muitas coisas ainda me fazem rir

2 comentários:

  1. poeta sórdido9:15 AM

    ai como eu sou sórdido!

    P.S: vc já pensou em fazer análise? desopila!

    ResponderExcluir
  2. www.fotolog.com/neukitsch3:34 PM

    vc consegue falsear algo que, se no meu caso, estaria tão estúpido de explicito..


    Mas estamos aqui pra isso, rir, chorar, fazer caretas, comer sushi.em busca do sonho do extra.. pq o do bompreço é ruim pacas.

    ResponderExcluir