0

0

quarta-feira, fevereiro 28, 2007

Confusões e paixões

Aqui
Ana Carolina
Composição: Antônio Villeroy/Ana Carolina
Aqui
Eu nunca disse que iria ser
A pessoa certa pra você
Mas sou eu quem te adora
Se fico um tempo sem te procurar
É pra saudade nos aproximar
E eu já não vejo a hora
Eu não consigo esconder (mesmo q eu tente eu não consigo)
Certo ou errado, eu quero ter você
Ei, você sabe que eu não sei jogar (nem conquistar)
Não é meu dom representar
Não dá pra disfarçar
Eu tento aparentar frieza mas não dá
É como uma represa pronta pra jorrar
Querendo iluminar (com sorrisos, palavras, bobagens)
A estrada, a casa, o quarto onde você está
Não dá pra ocultar
Algo preso quer sair do meu olhar
Atravessar montanhas e te alcançar
Tocar o seu olhar
Te fazer enxergar e se enxergar em mim

Aqui
Agora que você parece não ligar
Que já não pensa e já não quer pensar
Dizendo que não sente nada
Estou lembrando menos de você
Falta pouco pra me convencer
Que sou a pessoa errada (Sempre)
Eu não consigo esconder...
Certo ou errado, eu quero ter você
Ei, você sabe que eu não sei jogar
Não é meu dom representar
Não dá pra disfarçar
Eu tento aparentar frieza mas não dá
É como uma represa pronta pra jorrar
Querendo iluminar
A estrada, a casa, o quarto onde você está
Não dá pra ocultar
Algo preso quer sair do meu olhar
Atravessar montanhas e te alcançar
Tocar o seu olhar
Te fazer enxergar e se enxergar em mim

As palavras de Ana são mágicas, pois revelam em mim um outro mundo, o que escondo ou o q quero. Neste caso é o que sinto. Apaixono-me facilmente, até por meus amigos e sou espontânea e consequentemente intensa... Blablabla

Nenhum comentário:

Postar um comentário