0

0

segunda-feira, junho 11, 2007

Era um beijo?!


Conheciam-se há tempos, não eram amigos de infância, por muito pouco não o eram... Às vezes ela até se pergutava o que ele era para ela ou o q ela era para ele, pois tinha momentos em que vinha uma certeza de que eram amigos, já em outros pareciam meros desconhecidos...
E ela nunca sabia discernir se o que ela sentia tinha fundamentos ou não, ela sempre se confundia com as atitudes dele, as atitudes dela acabavam sendo confusas também.
Adorava conversar com ele, fazia as programações que ele a convidava sem pensar duas vezes, porém ele era de um jeito quando estavam sozinhos e não era do mesmo jeito quando haviam outras pessoas que eles conheciam.
E ela se perguntava se aquela queixa dela não era estranha, ou se realmente ele era diferente. Mas nunca se permitira em pensar nele como mais que um amigo, nunca soubera dimensionar os seus sentimentos por ele.
E agora os pensamentos em sua cabeça ainda estavam pior, acabara de vê-lo, e tiveram um momento tão espontâneo que ela sentiu vontade de beijar o rosto dele, mas não o fez. E eis que quando foram se despedir, ela pensou em dar-lhe dois beijos no rosto e ele quis dar um só, e nessa atrapalhação eles ficaram cara a cara e quase se beijaram. Porém ao vê-la tão hesitante, ele quis beijá-la, e quando percebeu que ele queria beijá-la e que ele se aproximava dela, ficou tão desconcertada que acabou virando o rosto.
Ambos trocaram sorrisos amarelos e nem falaram mais nada.
Ela esperou ele se afastar para correr o máximo que pode, sem nem saber p onde e sem nem saber de que corria ou p quem corria. E ao cansar-se, viu que não correra mais que dois quarteirões, embora parecesse uma eternidade, sentara-se no banco de uma praça e ficara ali refletindo. Lutando contra a vontade de ter deixado aquele beijo rolar, porque não, não sabia o que a empatava...
Deitou-se no banco, fechou os olhos e imaginou o beijo, tão bom, havia sido uma idiota, mas e agora... Ela finalmente permitiu-se sentir uma vontade enorme de correr para os braços dele, mas faltava coragem, e faltou mais ainda quando percebeu q para chegar em casa tinha que passar pela casa dele, de onde saíra correndo e para lado errado...

Um comentário:

  1. amanda10:24 AM

    é o ramiro e a carol na foto
    os seus textos estão parecendo cenas ultimamente [cena de filme]
    essa vontade do beijo q poderia ter sido é péssima

    =P
    =*

    ResponderExcluir